sábado, 23 de maio de 2015

Roda Gigante Miniatura estilizada de Davi




Ai vem Davi, meu neto e de dona Dáia Fidelis de Moura, filho de Daniel Barros e Aline Fidelis e sobrinho de Francisco Moura. Vovô Birino! - Faça uma Roda Gigante em miniatura para mim!
Boa butada Davi, vou fazer. O pai de Davi além de professor é um técnico de mão cheia em quase tudo, ai o projeto já ficou com ele, e está saindo:
Vamos ver algumas fotos, e o fato é que a Roda Gigante já está quase pronta.





Davi na Estação de Lourenço em Rio Largo, meu neto gosta de viajar de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos)

A Roda Gigante Davi está quase terminada.


A vovó de Davi dona Dáia Fidelis de Moura disse que isso é uma Roda Gigante Estilizada.

Davi Fidelis Monteiro de Barros ao telescópio.

Davi na Usina Ciência (Ceaal - Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas), e vovó Dáia sempre por perto.

Miguel Henrique é meu neto, filho de Francisco Fidelis e Martha Andréa e já participa das evoluções do vovô Birino.

Ai está a Vovó de Davi, professora Dáia Fidelis de Moura


Olhem o dono do brinquedo.

video
A roda será motorizada em breve.


sexta-feira, 15 de maio de 2015

Aniversário de Chicó "Francisco Anacleto Barros Fidelis de Moura"

Nos 40 anos do Instituto de Física da Universidade Federal de Alagoas



Ele nasceu em Goiana a “Milão Brasileira” basta ver sua arquitetura. A cidade da qual, Tejucupapo é um distrito a beira mar. Veio ao mundo em 29 de abril de 1976, herdou a herança dos Caetés e dos Potiguares, lutadores, inovadores e destemidos. Sempre foi atrevido e de espírito ativo. Tejucopapo das mulheres corajosas, Maria Camarão, Maria Quitéria, Maria Clara e Maria Joaquina, fizeram frente aos Holandeses; isto em 24 de abril de 1646. O aniversariante também é filho duma Maria. Aos três meses deixou Goiana, passou por Recife e aos seis meses, fixava moradia na Cidade Sorriso, Maceió. Aqui sofreu todos os reveses da infância, até asma o importunou; estudou, brincou, jogou bola, rodou pião, namorou e casou. Não foi fácil ultrapassar o Ensino Fundamental, o Médio, galgar a Universidade, adquirir o título do Mestrado, voltar para o Recife e enfrentar o Doutorado, vencendo os portais, e tem mais; dominou a música erudita e dos carnavais.
É professor por opção, seus trabalhos teóricos na Universidade já foram lidos e citados por mais de mil profissionais da Física do mundo inteiro. Há poucos dias, um desses trabalhos foi testado por pesquisadores da Universidade de Harvard e publicaram resultados de um experimento que comprovou a previsão teórica feita pelos físicos da Ufal, sob a orientação do nosso professor, o aniversariante.  Não se pode esquecer que aos doze anos, após uma aula, interessou-se pela força centrífuga e seu pai fez uso de um caldeirão com água para simular o fenômeno.
Hoje ele está sossegado, acompanhado por sua esposa Martha e seu filho Miguel e muito entusiasmado com essa excelente parceria. Desejamos que Chicó, o Louro, como é carinhosamente chamado pela mãe dele, leve uma vida sadia. Folgamos pela convivência pacífica e desejamos mais de uma centena de voltas em torno do Sol, dessa estrela, da qual a terra é subordinada e é também uma excelente moradia.
Estamos esperançosos que a Grande Força Motriz do Universo nos proporcione outras tantas oportunidades e em tão boa companhia, para festejarmos essa data tão querida e alvissareira.

Nossos parabéns por esse dia;
Seus pais, Severino Fidelis de Moura e Maria José Barros Fidelis de Moura